Por
5 de setembro de 2016

O ideal é que a criança seja amamentada de forma exclusiva nos primeiros seis meses com o leite da mãe. (Foto: Divulgação)

O ideal é que a criança seja amamentada de forma exclusiva nos primeiros seis meses com o leite da mãe.
(Foto: Divulgação)

O tema da Semana Mundial de Aleitamento Materno este ano foi “Amamentação e o Desenvolvimento Sustentável”.

No Brasil, a ação é coordenada pelo Ministério da Saúde em parceria com a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP).

A amamentação fornece proteção imunológica, nutrientes essenciais para o desenvolvimento cerebral e é de graça. Até os seis meses o bebê não precisa de mais nada além do leite materno. No início, a mamada é mais rica em água, depois existe a gordura boa que sacia o bebê, por isso, deve-se esvaziar uma mama e em seguida dar o outro seio. Mesmo com introdução de outro alimento a partir dos seis meses, a amamentação deve ser feita até dois anos de idade ou mais.

Não existe leite fraco e sim a forma correta de amamentar. As mães também são beneficiadas com a recuperação do útero, redução do peso e diminuição dos riscos de câncer de ovário e mama.

Em 2015, uma lei foi criada para garantir que as mães possam amamentar seus filhos em estabelecimentos públicos. Lojas, bares e restaurantes não podem proibir a amamentação. Caso haja proibição, os estabelecimentos podem ser multados de R$ 1.300 a R$ 2.700, em caso de reincidência.

Faça um comentário

Categoria: Saúde em pauta
Tags: , , , ,